RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Servidores de Icó entram em greve; retirada de direitos, o não pagamento do salário referente a dezembro de 2016

Image-0-Artigo-2282894-1
 Aconteceu uma caminhada pelo Centro Histórico da cidade e concentração em frente ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais ( FOTO: HONÓRIO BARBOSA )
Icó. Os servidores públicos deste município iniciaram, na manhã dessa segunda-feira, 14, uma paralisação geral contra a retirada de direitos, o não pagamento do salário referente a dezembro de 2016 e transferências abusivas de funcionários da Educação. A greve é por tempo indeterminado. Houve caminhada pelo Centro Histórico da cidade e concentração em frente ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Centenas de funcionários de todas as secretarias participaram da marcha na manhã de ontem, conduzindo faixas e gritando palavras de ordem "Servidor na rua, prefeita, a culpa é sua". De acordo com o movimento grevista, a decisão da prefeita, Laís Nunes, de retirar a gratificação de quinquênios de todo o funcionalismo, por meio de decreto, ensejou a paralisação.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icó, José Irlênio Pereira da Silva, mais conhecido por Marcelo, foi enfático: "É um abuso, um desrespeito, a gestora baixar um decreto, cancelando os quinquênios, sem nenhum diálogo com as categorias", frisou. "Até hoje, estamos esperando o pagamento salarial referente a dezembro de 2016".
Segundo os dirigentes sindicais, já houve pelo menos três acordos e até um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado com o Ministério Público em julho passado para o pagamento dos salários de dezembro do ano passado.
Festa
"O TAC foi firmado para que se realizasse o Forricó, uma festa com elevados custos, e o pagamento da primeira parcela de dezembro de 2016 deveria ocorrer em 10 deste mês de agosto, mas até agora nada", disse o diretor sindical, Josafá da Silva.
O presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Icó, Ednaldo Figueiredo Angelim, lamentou que não há mais diálogo com a gestão. O procurador jurídico do município, advogado Fabrício Moreira, informou que hoje (terça-feira) deverá ser divulgada uma nota com esclarecimentos sobre as reivindicações dos grevistas.