RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Adepol critica MPCE e o titular da SSPDS

Para a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará, a operação deflagrada pelo Ministério Público foi precipitada ( Foto: Helene Santos )
Cerca de 60 delegados se reuniram, ontem, na sede da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol), para prestar apoio ao policial Romério Almeida. Os delegados criticaram a divulgação dos nomes dos suspeitos da "Operação Renault 34" e cobraram um posicionamento do titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa sobre o caso. O presidente da Associação, Milton Castelo afirmou que, até o fim da tarde de ontem, o secretário não havia se posicionado a respeito da operação contra Almeida. Segundo Castelo, André Costa também não prestou solidariedade ao delegado baleado.

"Nós sentimos muito a ausência do secretário. A Polícia Civil está unida, não para defender o que está errado, mas para garantir o que a lei nos assegura. Vamos exigir o respeito que construímos ao longo do tempo. Somos uma Instituição que presta serviço ao povo. Se Romério estiver errado, que seja punido, mas não humilhado publicamente como foi, o que o levou a praticar esse ato", disse o presidente da Adepol horas após o policial investigado ser encontrado baleado em sua residência.
Em nome do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE), Lucas Oliveira, também criticou a forma como as operações estão sendo conduzidas. "Lamentamos o ocorrido e não podemos nos calar sobre esse espetáculo que o MP vem fazendo em algumas operações", disse recordando os últimos casos que apuram denúncias de corrupção envolvendo policiais civis.
Por meio de nota, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) informou lamentar o ocorrido com Romério Almeida, e afirmou que todas "as suas ações têm como base os regramentos e diretrizes pautados na Constituição Federal e leis infraconstitucionais, jamais desbordando dessas balizas".
Por sua vez, a SSPDS destacou que André Costa coordenou pessoalmente a transferência do servidor para o Instituto Doutor José Frota (IJF). A Pasta afirmou que o secretário entrou em contato com a família do delegado e se colocou à inteira disposição para colaborar no que for possível.
A Pasta acrescentou ter adotado todas as soluções que cabia no intuito de prestar assistência ao delegado, e torce pela pronta recuperação do servidor