RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Ceará começa a vacinar contra influenza na sexta-feira, 20


alt

O Ceará dá início à 20ª Campanha de Vacinação contra Influenza e os municípios estão autorizados a vacinar a população dos grupos prioritários a partir desta sexta-feira, 20 de abril. A campanha continua até o dia 1º de junho para imunizar 54,4 milhões de pessoas que fazem parte do grupo prioritário no Brasil. No Ceará, a meta de cobertura vacinal ultrapassa dois milhões de habitantes. Em todo o Estado, devem se vacinar 2.286.637 de pessoas dos grupos prioritários: idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

QUEM DEVE SE VACINAR NO CEARÁ


rianças de 6 meses a menos de 2 anos189.173170.256
Crianças de 2 a menos de 5 anos383.098344.788
Trabalhadores de Saúde159.438143.494
Gestantes94.58485.126
Puérperas (até 45 dias após o parto)15.55013.995
População Indígena26.03423.431
Idosos de 60 anos ou mais924.727832.254
Portadores de doenças crônicas e outros riscos clínicos348.509313.658
Adolescentes sob medidas socioeducativas30.69927.629
Funcionários do Sistema Prisional3.4173.075
Professores111.408100.267
TOTAL2.286.6372.057.973


Os grupos prioritários são escolhidos conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principais agentes os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. O Ministério da Saúde assegura que a vacinação está "100% garantida" para o público-alvo. Em caso de eventual saldo de vacinas, o Ministério da Saúde admite a possibilidade de estender a vacinação outros grupos populacionais.

Até o dia 20 de abril, 17,2 milhões de doses terão sido enviadas pelo Ministério da Saúde aos estados, representando 41% da entrega da campanha. Para o Ceará foram repassadas 29% das doses. No total, seis remessas de doses para o Estado foram programadas para envio até o dia 25 de maio. A Secretaria da Saúde do Ceará conclui na quinta-feira, 19, a distribuição da primeira remessa da vacina para as Coordenadorias Regionais de Saúde, que enviam para os municípios. A campanha de vacinação envolverá em todo o Ceará 30 mil profissionais em 2.388 postos fixos, 1.100 postos volantes, 1.100 veículos terrestres. A vacina estará disponível para o público prioritário nas unidades de saúde com sala de vacina, instituições de idosos, hospitais, postos volantes e domicílios. O Dia "D” de Mobilização Nacional acontecerá no sábado, 12 de maio.

COBERTURAS VACINAIS DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA NO CEARÁ


AnoPopulação alvo
Doses aplicadas
Meta de CV
CV (%)
20131.373.9041.202.84780%88%
20141.769.1651.490.79480%84%
20151.762.8721.449.00580%82%
20161.776.4161.625.36380%92%
20171.891.2571.692.70180%90%


A influenza é causada por uma infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Uma pessoa pode contraí-la várias vezes ao longo da vida e, em geral, tem evolução autolimitada. Porém, em alguns casos, pode evoluir para uma forma grave. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz. Se não tratada a tempo, a influenza pode evoluir para pneumonia ou outras complicações, principalmente nas pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos.

A vacina é a melhor e mais segura forma de se proteger contra a doença, porém, existem outras medidas importantes que ajudam na prevenção:
 - Lavar e higienizar as mãos com frequência.
 - Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa.
 - Evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca.
 - Ter boa alimentação e beber bastante líquido.
 - Evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe.
  - Manter a sua casa bem arejada.


Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220
www.facebook.com/SaudeCeara