segunda-feira, 23 de abril de 2018

Morte de paciente de Solonópole em Quixadá pela H1N1 deixa órgãos de saúde em alerta

Foto - Diário Sertão Central 
Os municípios de Solonópole e de Quixadá estão entre os primeiros do Ceará a iniciarem a vacinação de imunização contra o vírus Influenza A H1N1. O motivo foi o óbito de uma paciente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) desta última cidade, no dia 6 próximo passado. A estudante, de 23 anos, havia sido atendidanos dias 2 e 3, no Hospital e Maternidade Maria Suely Nogueira Pinheiro, com hipótese de Nasofaringite Aguda. Três dias depois ele retornou àquela unidade hospitalar de Solonópole com o quadro clínico mais agravado.

Secretaria de Saúde de Solonópole ainda informou que diante do agravamento do estado de saúde encaminhou a moradora para um hospital secundário de referência, em Fortaleza. No caminho para a capital houve a parada em Quixadá, onde, apesar de prestados os socorros necessários a paciente já apresentava estado terminal.
O óbito na UPA foi confirmado pela Secretaria de Saúde de Quixadá, acrescentando que o motivo da parada na cidade foi a falta de oxigênio. O existente nos tubos da ambulância havia acabado. Todavia, o médico plantonista constatou a gravidade e apesar de socorrê-la ao Salão Vermelho ela não resistiu.
Diante da assistência inesperada a um portador do vírus H1N1 foi realizado o bloqueio na área da unidade da UPA. Toda a equipe clínica já havia sido imunizada. A população começou a receber a vacinação na sexta-feira (20), quando o medicamento chegou da capital a Quixadá. O diagnóstico positivo da morte pelo tipo mais grave do Influenza A foi divulgado pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) na última quinta-feira (19).
De acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Sesa, já foram notificados este ano no Estado, 24 casos do Influenza, com três mortes, respectivamente de pacientes de Solonópole, no Sertão Central, Iracema, na região jaguaribana da Serra do Pereiro, e Paracuru no litoral oeste.