RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

domingo, 24 de junho de 2018

Rede Brasileira de Observação confirma entrada de meteoro no Ceará em Jaguaretama e Icó

Foto: Bramon
A Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon) por meio de quatro câmera instaladas no Nordeste brasileiro (duas no Ceará, em Iguatu e Maranguape; e duas na Paraíba, em João Pessoa e Campina Grande) confirmou e analisou a entrada de um meteoro na atmosfera nesta quarta-feira, 22, exatamente às 23:08:53, numa velocidade de 17.66 km/s, 88,4 km acima do município cearense de Jaguaretama. Segundo dados divulgados pela Bramon, em oito segundos, o meteoro percorreu um total de 117.1 km brilhando intensamente até se extinguir, a 28.1 km de altitude, sobre o município de Icó, também no Ceará. Nesse percurso, sua velocidade foi reduzida até 12.18 Km/s, o que
significa uma desaceleração de 0,68 Km/s². O observador analisa como meteoro de longa duração. 
A bola de fogo foi vista por vários moradores. Alguns ficaram assustados e outros curiosos. “É muito rápido e vi o clarão no céu”, disse o estudante de Icó, Lucas Custódio. “Só depois é que a gente vai pensar direito, mas era bem mais forte, mais claro que uma estrela cadente”.  Na cidade de Juazeiro do Norte, estudantes também observaram a bola de fogo. “Era de cor laranja, muito brilhoso”, disse a estudante Lia Sena, que ainda mostrou a um grupo de amigos.
As análises da Bramon indicam que o meteoro “antes de atingir a atmosfera da Terra, o meteoroide apresentava uma órbita muito pouco excêntrica, compatível com asteroides Apolo, o que pode indicar que este meteoro é um fragmento de algum asteroide do tipo NEA (Near Earth Asteroid), que são asteroides potencialmente perigosos para a Terra. Isso nos ajuda a lembrar que o mundo precisa aumentar sua cobertura do céu em busca de asteroides potencialmente perigosos para a Terra, que é justamente o tema do Asteroid Day, celebrado anualmente no dia 30 de junho”.
O órgão de monitoramento informou que ainda não tem dados sobre as características físicas (tamanho e massa) do objeto e nem se existe a possibilidade de haverem meteoritos em solo desse meteoro e anunciou que em breve vai concluir as análises.
A  maioria meteoros que chega à atmosfera terrestre desintegra-se antes de atingir o solo. Apesar de ter atraído os olhares da população das cidades por onde sobrevoou, o meteoro não causaria grande perigo com a queda, segundo análise da Bramon.

Por - Honório Barbosa 


Nenhum comentário:

Postar um comentário