sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Médico suspeito de estuprar criança durante plantão é solto, em Umari no Ceará


Mãos algema
FOTO: Flickr/Creative Commons/Victor
Foi solto, nesta semana, o médico e vereador Valmir Costa Gonçalves, que estava preso preventivamente há um mês. Ele é suspeito de abusar sexualmente de uma criança durante plantão no Hospital Público de Umari, no Ceará, onde exercia o cargo de diretor clínico. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável. O médico de 46 anos, que é vereador pelo PSD, na cidade de Aurora, na região do Cariri, havia sido preso no dia 24 de julho, em casa, por uma equipe da Polícia Civil. Um mandado de prisão preventiva de 30 dias foi expedido pela Comarca de Justiça de Umari, cidade onde o médico trabalhava e teria
acontecido a prática de abuso sexual contra uma criança de 11 anos. O crime teria ocorrido durante plantão médico, no dia 11 de julho, no Hospital Ecilda Barbosa Ribeiro. Valmir Gonçalves estava detido na Delegacia Municipal do Cedro, no Centro-Sul, e depois foi transferido para Ipaumirim. A reportagem da Rede Jangadeiro entrou em contato com a delegacia de Cedro, e o policial de plantão, que não quis se identificar, disse que Valmir foi solto na quarta-feira (22). Segundo o escrivão da Delegacia Civil de Ipaumirim, José Fernandes, o inquérito judicial já foi concluído e repassado para a Justiça.

De acordo com o Ministério Público Estadual, que acompanha o caso, Valmir foi afastado do cargo de diretor clínico do Hospital de Umari e não poderá exercer a profissão de médico, até o fim das investigações, já que foi indiciado por estupro de vulnerável. A reportagem da Rede Jangadeiro entrou em contato com a Câmara Municipal de Aurora, onde Valmir exerce o cargo de vereador, mas um funcionário que não quis se identificar disse que não tinha autorização para repassar mais informações sobre o parlamentar. Segundo o colunista político da Rede Jangadeiro, Wanderley Filho, mesmo depois de preso, o acusado ainda pode exercer o cargo político. 

Mas ele avalia que os Poderes Executivo e Legislativo não podem interferir no Poder Judiciário e cabe ao eleitor ter responsabilidade na hora de eleger um candidato. A Secretaria da Segurança Pública disse por nota que o inquérito referente ao caso foi concluído e enviado ao Poder Judiciário. A reportagem ligou para o telefone celular do médico e vereador Valmir Costa Gonçalves, mas o número que está disponível no site da Câmara Municipal de Aurora não existe.

 Com informações da repórter Roberta Almeida para Rede Jangadeiro FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário