VOCÊ ESTÁ OUVINDO A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - WHATSAPP (88) 9-8854-7627

VOCÊ ESTÁ OUVINDO A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - WHATSAPP (88) 9-8854-7627
CLIQUE NA IMAGEM E BAIXE O RÁDIOS NET E LEVE A RÁDIO CATARINA FM ONLINE COM VOCÊ

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Iguatu, rebaixado, treina em clima de tristeza e dirigentes priorizam pagamento de débitos

Foto - Honório Barbosa 
Em clima de tristeza após o rebaixamento da série A do campeonato cearense, confirmado neste domingo, mediante o empate com o Guarani de Sobral, no estádio Junco, o time do Iguatu se apresentou no fim da tarde desta segunda-feira para treinamento. A equipe se prepara para o último confronto da competição nesta quarta-feira, 30, à noite, no Morenão, contra o Guarani de Juazeiro do Norte, que também corre risco de cair para a segunda divisão.


A diretoria da Associação Desportiva Iguatu (ADI) vai se reunir para avaliar os fatores que levaram o azulão ao rebaixamento, mas a preocupação de imediato é acertar as contas com os atletas e fornecedores. “Vamos honrar todos os nossos compromissos”, frisou o presidente da ADI, Gabriel Uchoa. “Depois vamos nos reunir para traçar planos para o futuro”.Gabriel Uchoa disse que os débitos são de aproximadamente R$ 130 mil. “Com certeza o nosso trabalho vai continuar”, pontuou Uchoa. “Vamos traçar planos, nos preparar para a Taça Fares Lopes, no segundo semestre, e não podemos deixar morrer o futebol profissional em Iguatu”. A ideia é ocorrer uma renovação geral.

Causas do rebaixamento
Quais os fatores do rebaixamento? O presidente da ADI atribui ao desempenho dos atletas. “Não houve problemas financeiros, demos toda estrutura que nos foi pedida, salário em dia e condições adequadas para o time, mas infelizmente os atletas contratados não renderam”, observou. “Houve alguns problemas pontuais, extracampo e o elenco mostrou-se divido com a comissão técnica anterior”.
Para os diretores da ADI, a decepção foi enorme. “O que nos entristece, nos dá uma decepção forte é que a maioria dos atletas não rendeu o esperado”, lamentou Uchoa. “Era um time cotado para o título dessa primeira fase”.

O rebaixamento deixou uma lição para a diretoria: a necessidade de contratação de um gerente de futebol. “Nós somos voluntários, diretores, não vamos cobrar do treinador o desempenho de atletas, mas o gerente, sim, vai fazer esse acompanhamento, questionar”.
O time de Iguatu manteve a base da Fares Lopes de 2018, contratou 26 atletas, e que tinha uma média de idade de 26 anos. O meio de campo era todo formado por atletas veteranos. A folha de pagamento estava orçada em torno de R$ 100 mil. O Azulão marcou apenas dois pontos na competição em seis jogos.

Antes do jogo em Sobral, quatro jogadores pediram afastamento da equipe: o volante Dedê e os atacantes Tiago, Diego Neves e Eduardo Ninja.




Nenhum comentário:

Postar um comentário