RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Município de Catarina realizará campanha de controle contra a leishmaniose também conhecida como calazar, na próxima sexta-feira (11).


A Prefeitura Municipal de Catarina, através do Setor de Combate às Endemias realizará na próxima sexta-feira, dia 11, campanha controle contra a  leishmaniose também conhecida como calazarVarias equipes estarão realizando os trabalhos pelos bairros da cidade sob coordenação do médico veterinário Dr. Aglayrton Guedes Feitosa, coordenador do Setor de Combate às Endemias do Município de Catarina. Na próxima sexta-feira (11), dia “D” da campanha contra a leishmaniose (calazar), em Catarina, Dr. Aglayrton estará ao vivo no programa Portal de Noticias 1ª Edição, as 07h da manhã na Rádio Portal FM de Catarina, com reprise da entrevista ao meio-dia no programa Portal de Noticias 2ª Edição. (Portal de Noticias 1ª e 2ª Edição, com produção e apresentação de Diomar Araujo).

Informações do Núcleo de Controle de Vetores (Nuvet) da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

A médica veterinária e assessora técnica do Grupo de Leishmanioses do Núcleo de Controle de Vetores (Nuvet) da Sesa, Ana Paula Bouty, explica que a leishmaniose está disseminada e passa por uma urbanização desde a década de 80. "Isso occore devido ao crescimento desordenado da cidade e as transformações ambientais, então, hoje, a gente encontra o mosquito do calazar em todos os bairros de Fortaleza e em quase todos os municípios do Ceará". A transmissão da leishmaniose visceral ocorre por meio da picada do mosquito palha, que introduz no hospedeiro o protozoário causador. Dessa forma, o mosquito pode transportar a doença ao picar um animal doente e picar um ser humano.


De acordo com Ana Paula, os principais sintomas da doença nos humanos são febre alta, falta de apetite e perda de peso. Em casos mais avançados, a pessoa infectada também pode apresentar aumento da região do abdômen devido ao crescimento do baço e do fígado. "Um dos primeiros sintomas que aparecem é uma febre alta de sete dias e que não regride com medicamento", frisa Ana Paula. (Diário do Nordeste).