RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Casos de chikungunya já são quase cem mil no Ceará: Acopiara já registrou 3 mortes, segundo a Sesa.

Resultado de imagem para acopiara ceara
Foto - Site Cidade Brasil
O número de casos confirmados de febre chikungunya no Ceará em 2017 já chega a 95.820. Deste total, 130 evoluíram para óbitos. Os dados constam no boletim epidemiológico mais recente da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa-CE), que faz referência até o dia 28 de outubro. Conforme a Sesa-CE, 55.985 casos foram registrados em Fortaleza, o que representa 58,4% do total e a cidade com os maiores registros. Em segundo, porém com uma diferença considerável, está Caucaia, localizada na Região Metropolitana com 4.427 casos confirmados.
Em 2017, a partir do fim de fevereiro, observa-se predominância da chikungunya, com aumento na confirmação dos casos de forma crescente e significativa, se comparado às demais arboviroses e ao mesmo período no ano de 2016. Das 130 mortes, 99 foram em Fortaleza. As demais aconteceram nos municípios de Caucaia (5), Maracanaú (3), Maranguape (3), Aracati (3), Acopiara (3), Senador Pompeu (2), Beberibe (2), Itapagé (2), Pacajus (1), Trairi (1), Umirim (1), Jaguaretama (1), Morada Nova (1), Piquet Carneiro (1), Marco (1) e Viçosa (1).

Devem ser consideradas como casos suspeitos de febre chikungunya, segundo o Ministério da Saúde, todas as pessoas que apresentarem febre de início súbito maior de 38,5ºC e artralgia (dor articular) ou artrite intensa com início agudo e que tenham histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua.
Outra arbovirose que continua assustando o Estado é a dengue. Conforme o mesmo boletim da Sesa-CE, a doença já fez 23.738 vítimas, com 14 mortes confirmadas.