RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

sábado, 4 de novembro de 2017

Dois atentados contra radialistas do município de Chorozinho

A Polícia Civil investiga duas tentativas de homicídio contra radialistas do município de Chorozinho, distante cerca de 68 quilômetros da Capital cearense. Os crimes foram registrados no início da última semana, quando os profissionais foram abordados por suspeitos ainda não identificados. A sede de uma emissora de rádio também foi atacada. O primeiro caso ocorreu no dia 29 de outubro último. Homens teriam atirado contra Cleibo Santos que estava em um estabelecimento comercial, no distrito de Triângulo. Conforme os primeiros levantamentos policiais, os disparos partiram de uma arma de fogo. O bando fugiu em uma motocicleta. A vítima foi socorrida para uma unidade de saúde da região.
Já no dia 30 de outubro, a residência do radialista Assis Matos foi alvejada de disparos. No momento da ação, não havia ninguém dentro do imóvel. Na mesma data, uma emissora de rádio do local também foi alvo de criminosos, que atiraram em direção à empresa. De acordo com a Polícia, os funcionários não ficaram feridos.

Investigação
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a investigação dos ataques está a cargo da Delegacia Metropolitana de Chorozinho. Segundo a pasta, o trabalho de apuração "objetiva descobrir a motivação e autoria dos delitos".
Procurada pela reportagem do Diário do Nordeste, a unidade informou que prefere preservar as informações para não comprometer a continuidades das investigações, mas adiantou que ainda não há suspeitos da ação.
O Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceará (Sindradioce) lamentou os episódios. "A Diretoria considera extremamente preocupante o aumento dos atos de violência que buscam impedir a livre e necessária atuação da imprensa", frisou. Ainda na publicação, a entidade pede apuração rigorosa dos crimes, afirmando que os casos não podem ficar impunes.
Para a Ordem dos Advogados do Brasil - Subsecção da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), que emitiu nota na última segunda-feira (30) cobrando celeridade nas investigações, os atos praticados contra os profissionais de rádio é um atentado à "liberdade de expressão e contra a própria democracia".
"Esperamos do Poder Público, através do Governo do Estado do Ceará e das forças de segurança, a apuração rápida do caso. É preciso desvendar se esse crime aconteceu em função do trabalho da imprensa. A OAB tem que saber as razões deste ato", ressaltou Raphael Mota, presidente da OAB - Subsecção da RMF