RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Duas cidades da Região do Cariri registram chuvas, diz Funceme

As precipitações  se deram pela influência de um sistema de instabilidade. (Foto: Divulgação/Funceme)
Foto: Divulgação/Funceme
Dois municípios da região do Cariri registraram chuvas no intervalo de 7h desta quarta-feira (13) até as 7h desta quinta-feira (14). As precipitações, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), se deram pela influência de um sistema de instabilidade que estão associadas à atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS - banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste que se estende desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do oceano Atlântico Sul), padrão observado nos últimos dias. O registro de maior chuva aconteceu na cidade de Barbalha distante 553 quilômetros de Fortaleza. Lá, o volume acumulado foi de 7.5 milímetros. Em seguida choveu também no Crato, cidade vizinha, onde foi computado 6.0 milímetros.

A previsão para esta quinta-feira é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea. No decorrer do dia, céu com poucas nuvens em todas as regiões. Para sexta-feira (15), Ao longo do dia, céu entre parcialmente nublado e claro em todas as regiões. E para sábado (16), Nebulosidade variável da madrugada à manhã. No decorrer do dia, céu entre parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

Ceará segue com volume zero de chuva de pré-estação
Nos últimos dias a população de muitos municípios sofrem com um forte calor. Temperaturas altas e com pouco vento. Crateús chegou quase aos 40 graus. Juazeiro do Norte perto dos 38. Apesar de esse ser o período de pré-estação de chuva, a previsão não é muito positiva pra esse final de ano. Segundo a Funceme, tudo isso é por causa do período que estamos. Os ventos diminuem, a temperatura sobe. Fortaleza está com uma média de 33 graus por dia.


Um retrato dessa situação é o Açude Banabuiú, que abastece cidades do Sertão Central. Ele está com apenas 0,5% da capacidade, como mostra esse vídeo enviado por uma telespectadora. Segundo moradores, a última vez que ele sangrou foi em 2011