Polícia identifica helicóptero usado na morte dos líderes do PCC no Ceará

Helicóptero - PCC
Foto - Blog do Fernando Ribeiro 
A Polícia cearense já tem informações sobre o helicóptero que teria sido utilizado pelos bandidos que mataram os dois líderes da facção PCC no Ceará na última quinta-feira (15), no Município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A indicação é de que a aeronave seria de uso da própria facção e que pode não estar mais no Ceará. Ainda nesta segunda-feira (19), as autoridades locais entraram em contato com setores da Aeronáutica em busca de informações precisas sobre a aeronave. No entanto, a falta de precisão nas informações sobre o prefixo do helicóptero impediram que a identificação fosse imediata. Há, contudo, a hipótese de que os dois bandidos mortos já teriam utilizado o aparelho em voos particulares ou à serviço da facção no tráfico de drogas.

O mesmo helicóptero já teria feito incursões na área litorânea do estado, entre as praias localizadas nos Municípios de Aquiraz, Beberibe e Aracati. Naquela região, os traficantes Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”; e Fabiano Alves de Sousa, o “Paca”, assassinados na semana passada, compraram várias propriedades, entre elas, casas em condomínios de luxo e uma mansão de veraneio em Beberibe (a 74Km de Fortaleza).
Voando a baixa altitude, o helicóptero estaria “invisível” do radar operado pela Aeronáutica instalado no Aeroporto Internacional Pinto Martins, o que os especialistas chamam de “voo invisível”.
Nativos da comunidade Lagoa Encantada, uma reversa indígena onde os corpos dos bandidos foram localizados na tarde da última sexta-feira (16), relataram para a Polícia Militar que na noite anterior avistaram o helicóptero e, logo em seguida, uma sequência de tiros na mata. Naquele momento, “Gegê do Mangue” e seu comparsa estavam sendo executados sumariamente. Porém, os corpos só foram encontrados por volta de 15 horas do dia seguinte por um homem que colhia frutas na mata.