sábado, 17 de fevereiro de 2018

Trio teria atacado três bancos no CE

Image-0-Artigo-2363971-1
Foto - Diário do Nordeste 
Os três homens presos em Quixadá, na última quinta-feira (15), já atacaram, pelo menos, três bancos no Interior do Ceará, e planejavam assaltar outras instituições bancárias no Estado, segundo a Polícia Civil. As informações divulgadas pela equipe da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), nessa sexta-feira (16), também dão conta que o trio integra a quadrilha dos 'Pipoca'. Conforme o delegado adjunto da DRF, Osmar Berto, foram encontrados três fuzis importados e 10 quilos de dinamites com Francisco Herbet Melo da Silva, Francisco Willame Macário Hilário Júnior e José Alberto da Silva Lima. O armamento de grosso calibre seria, provavelmente, utilizado para a prática de ações criminosas que aconteceriam já nos próximos dias.

A investigação da Especializada aponta que o trio foi responsável pelos roubos aos bancos de Banabuiú, Madalena e Ibaratema. As ações aconteceram em um período de seis meses. O delegado afirma que, em depoimento, Francisco Herbet e Macário Hilário confirmaram ter participado dos ataques nos três municípios, mas Willame nega qualquer envolvimento.
A última ação criminosa, que teria sido pensada e executada pelos suspeitos, aconteceu em Ibaretama, no dia 11 de janeiro deste ano. Na data, um grupo explodiu a agência. As quantias em dinheiro levadas nos três roubos não foram reveladas.
Fuzis
O delegado lembra que a quadrilha dos 'Pipoca' tem sede em Quixadá, mas mantém parceria com assaltantes de outros estados. Osmar Berto destaca que os três fuzis apreendidos representam uma baixa importante no esquema da organização. Segundo a Polícia Civil, o trio foi autuado em flagrante por associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo e explosivos.
"Nenhum deles tinha antecedente criminal. Sabemos que se trata de uma quadrilha bem maior. Temos outros nomes identificados e já representamos pelas prisões. É o que podemos adiantar para não atrapalhar a investigação", disse o delegado