RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

quinta-feira, 29 de março de 2018

Precipitações atingem Fortaleza e outros 80 municípios no Ceará

Fotos: José Leomar/VC Repórter
A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) voltou a registrar fortes precipitações em diferentes regiões do Estado nas últimas 24 horas. De acordo com o órgão, pelo menos 81 municípios tiveram chuva no período das 7h da última terça-feira (27) às 7h desta quarta-feira (28). Em Fortaleza, o dia amanheceu chuvoso, mas, até a mais recente atualização de dados, a Funceme registrou precipitações de apenas 20 milímetros nas últimas 24 horas, segundo medição feita pelo posto do bairro Água Fria. Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), o maior volume foi registrado em Horizonte, onde choveu 36.5 mm no período analisado.

A previsão do tempo para esta quinta-feira (29), segundo a Fundação, é de céu nublado com chuva em todas as regiões cearenses ao longo do dia. Na sexta-feira (30), é esperada nebulosidade variável com chuva em todo o Estado.
Os impactos da chuva, porém, foram além dos registros de precipitações. A ocorrência mais grave registrada pela Defesa Civil ontem (28) foi o desabamento da parte de cima de um duplex na Comunidade do Lagamar, deixando três pessoas feridas. A parte afetada da edificação foi a casa onde morava Juflásia da Silva, de 38 anos de idade, e dois de seus quatro filhos, um adolescente de 15 anos e uma criança de 6 anos.
Os três foram encaminhados ao Instituto Doutor José Frota (IJF). Ao fim da tarde, os filhos já haviam recebido alta e foram acolhidos na casa da avó materna. Juflásia, porém, seguia internada no IJF mas não corria risco de morte. Ela revelou que estava brincando com a criança quando o telhado desabou, e abraçou a menina na intenção de protegê-la. "Ela tá esperando pra fazer um exame, acho que de raio-x, e parece que está faltando uma máquina lá. Quando for liberada, ela vai pra casa da nossa mãe, porque nem tem mais pra onde ela voltar", explica Gildênia, irmã de Juflásia.
Interdição
A Defesa Civil interditou o local e iniciou a limpeza da área com a retirada dos escombros. No andar térreo da edificação, localizada na Avenida do Canal, funcionava um comércio de estofados. O órgão registrou outros 14 desabamentos neste mês