"Ficamos surpresos", diz Camilo sobre ter pedido de visitar Lula negado pela Justiça

O governador Camilo Santana disse, em entrevista ao colunista José Maria Melo, que ficou surpreso com a decisã da juíza da Vara de Execuções Penal do Paraná que negou a visita dele e de outros governadores ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esta detido desde o último sábado na Superintendência da Polícia Federal (PF). O chefe do executivo do Ceará desembarcou na Capital Cearense nesta quarta-feira (11) após tentar encontrar o petista em Curitiba na terça-feira (10).

"Tivemos que fazer uma solicitação a juiza da Vara de Execução Penal do Paraná, mas infelizmente, no momento em que estávamos lá em Curitiba, ela indeferiu o pedido. Ficamos surpresos com isso. A lei de execução penal é clara com isso, ela diz que o preso pode receber visita de advogados, familiares e amigos. Nós fomos na condição de amigos", disse o governador. 
Em virtude de ter a visita negada, Camilo e outros nove governadores dos estados do Norte e Nordeste,  além da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmannassinaram uma carta ao ex-presidente que foi entregue à Polícia Federal.  "Estivemos aqui e sempre estaremos. Ao seu lado, firmes na luta (...). Infelizmente a Lei de Execução Penal não foi cumprida adequadamente e não podemos abraçá-lo pessoalmente. Mas, por nosso intermédio, milhões de brasileiros e brasileiras estão solidários", traz o trecho.