RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Oposição aposta em mobilização no Interior

Image-0-Artigo-2382172-1
 Foto: José Leomar 
Após ter deliberado, em reunião na última semana, que vai investir em uma agenda de mobilização pelo Ceará, a oposição ao Governo Camilo Santana (PT) ainda não tem uma definição de quais municípios devem receber debates promovidos pelo grupo oposicionista, a partir de abril, com a intenção de esboçar um plano de governo para a campanha do ainda indefinido candidato a governador. Enquanto isso, alguns partidos do bloco - formado por PSDB, PSD, Solidaridade, PROS e dissidentes do PR - tentam se movimentar individualmente no Interior do Estado para fortalecer as futuras chapas proporcionais.

Segundo o presidente estadual do PSDB, Francini Guedes, os integrantes da coordenação política formada em reunião na última segunda-feira (26) - o senador Tasso Jereissati (PSDB), o deputado estadual Capitão Wagner (PROS) e o ex-governador Lúcio Alcântara (sem partido) - tiveram encontro na última quarta-feira (28), mas ainda não há definição sobre a agenda de debates a serem realizados em municípios do Interior.
Quando da formatação da coordenação, a assessoria de imprensa do senador tucano havia informado, em nota, que após a "recomposição dos partidos", já que o grupo oposicionista espera novas filiações até o fim da janela partidária, em 7 de abril, "será desenvolvido um cronograma de visitas às diversas regiões do Estado, bem como a formatação das chapas majoritária e proporcional". Lúcio Alcântara, um dos membros da coordenação política oposicionista, disse ao Diário do Nordeste que o grupo só teria definições após a Semana Santa.
O PSDB, por sua vez, tem encontro do partido no próximo dia 5 de abril em Jaguaribara, que deve reunir tucanos dos municípios do Baixo e Médio Jaguaribe para uma palestra com o deputado federal Raimundo Gomes de Matos. Francini Guedes informou que o foco do evento não é a formatação da chapa do partido, mas ressaltou que o PSDB já trabalha na construção de uma lista de pré-candidaturas a vagas na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados.
Filiações
A bancada da legenda no Legislativo estadual, inclusive, pode aumentar antes mesmo da eleição de outubro. Atualmente, o PSDB é representado na Casa apenas pelo deputado estadual Carlos Matos, mas pode ganhar a deputada Fernanda Pessoa (ex-PR), que negocia, junto com o pai, o vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, possível ingresso no partido.
Depois que a deputada federal Gorete Pereira assumiu a presidência estadual do PR e levou o partido à base governista, Roberto Pessoa vinha dialogando, além do PSDB, com o PSD, presidido no Estado pelo deputado federal Domingos Neto, e com o Solidariedade, liderado pelo também deputado federal Genecias Noronha. Na última semana, ele também chegou a ir a Brasília para reunião com o presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, mas, segundo Fernanda Pessoa declarou ao Diário do Nordeste, a filiação dela e do pai à legenda tucana está acertada e deve ocorrer nesta quinta-feira (5).
A deputada estadual ressaltou que o PSDB foi escolhido por ter "tradição". "É um partido que é grande no País, tem uma credibilidade e, nessa estrada, tem o líder maior das oposições (no Estado), que é o senador Tasso Jereissati. Vamos juntar com Roberto Pessoa, Lúcio Alcântara e com os demais a gente fortalece o partido, aumentando a bancada de deputados federais e estaduais para, com isso, fazer realmente um partido forte, nacionalmente, no Estado", justificou Fernanda Pessoa. No partido, ela deve disputar reeleição à Assembleia, enquanto Roberto Pessoa buscará vaga na Câmara dos Deputados, em Brasília.
Ainda de acordo com Fernanda Pessoa, o ex-governador e ex-presidente do PR, Lúcio Alcântara, deve se filiar também ao PSDB. A parlamentar destacou que o nome dele foi bem cotado em pesquisas internas da oposição para eventual disputa ao Senado. "Apesar de dizer que vai sair da vida pública, o nome dele apontaram muito bem".
Ela disse acreditar, ainda, que a candidatura oposicionista ao Governo do Estado deve ser definida nas próximas reuniões do grupo. "A população está cansada e quer (uma alternativa), principalmente na situação que estamos hoje, na Segurança, com problemas de recursos financeiros, o nosso Eixo (da Transposição das Águas do Rio São Francisco) está atrasado, isso mostra um descaso de prioridade".
Histórico
Fernanda Pessoa permaneceu filiada ao PR por oito anos, enquanto Roberto Pessoa já foi filiado ao antigo PFL, atual Democratas e, depois, migrou para o PR. Em 2015, ele chegou a se filiar ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), mas três meses depois perdeu o comando da legenda para o deputado federal Danilo Forte e voltou ao PR.
Mais cauteloso, Francini Guedes, por sua vez, afirmou que o diálogo dos dissidentes do PR com o PSDB "está bem encaminhado, mas não posso dizer que chegou aos finalmentes". Segundo ele, o martelo deve ser batido em encontro de Roberto Pessoa com o senador Tasso Jereissati nesta semana.
Domingos Neto, do PSD, fez visitas, durante a Semana Santa, a Tabuleiro do Norte, São João do Jaguaribe, Morada Nova, Barro, Icó, Orós, Lavras da Mangabeira, Cedro, Jaguaribe e Umari. Já Genecias Noronha, do Solidariedade, esteve em Parambu, seu reduto eleitoral. As mudanças partidárias do grupo político de Roberto Pessoa devem ser as últimas na bancada da oposição durante a janela partidária, que se encerra no dia 7 de abril