RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Comissão processante aprova prosseguimento da denúncia contra o gestor Municipal de Tauá

Foto - Blog do Edy Fernandes 

Foi realizada no final da manhã e inicio da tarde desta terça-feira,10,uma reunião da comissão processante criada pela Câmara Municipal de Tauá,para apurar denúncias de possiveis irregularidades praticadas pelo gestor dr.Carlos Windson.Na reunião foi apresentada mais uma vez a denúncia feita pelo eleitor Aitair Feitosa Junior e em seguida foi divulgada a defesa apresentada pelo prefeito Municipal,Carlos Windson. Como já é de conhecimento público,a denúncia se baseia em possiveis irregularidades na compra de combustiveis,superfaturamento na merenda escolar,gastos excessivos comfuncionalismo,transporte escolar,além de outras.Na defesa o prefeito faz uma série de questionamentos sobre a denúncia,alegando evidências e fatos concretos,como também reclama do funcionamento da comissão durante o periodo do recesso juridico.

Após a divulgação da denúncia e da defesa,o relator da comissão,vereador Valdemar Junior apresentou o seu relatório.O relator discordou de todas as alegativas apresentadas pela defesa e reiterou a legalidade da denúncia apresentada.Por fim o relator votou pelo prosseguimento da denúncia,com trâmite baseado no Decreto 201.O presidente da comissão,vereador Alaor Mota,prosseguiu com a votação,solicitando o voto do membro da comissão,vereador Chico Neto,que também acompanhou o voto do relator.Dessa forma,ficou aprovado,com dois votos,ou seja a maioria da comissão,o prosseguimento da denúncia.

A partir de agora,de acordo com o Decreto 201,começa a fase de instrução do processo.Segundo o presidente da comissão,o primeiro ato é notificar o prefeito Municipal,o denunciante e o presidente da Câmara,sobre a decisão tomada.Será dado também um prazo ainda a ser definido,para que o prefeito apresente 10 testemunhas que deverão ser arroladas,já que o denunciado apresentou uma relação com 97 pessoas.De acordo com o decreto,só podem ser no máximo 10 testemunhas.

Os prazos do processo seguem e a previsão é que o julgamento final aconteça somente no mês de setembro,quando se completa 90 dias desde quando do acatamento da denúncia por parte da Câmara Municipal de Tauá.


Reportagem - Edy Fernandes 




Nenhum comentário:

Postar um comentário