RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE

RÁDIO PORTAL FM DE CATARINA ONLINE - WHATSAPP E CELULAR - (88) 9-8832-5446

quinta-feira, 19 de julho de 2018

General Theophilo tem apoio de uma dezena de prefeitos

Image-0-Artigo-2428431-1
FOTO: NATINHO RODRIGUES
O governador Camilo Santana, que nesta semana iniciou participação em eventos oficiais de sua pré-campanha à reeleição, conta com o maior arco de aliança entre todos os pré-candidatos ao Governo do Estado. Além de ter se reunido com 119 prefeitos municipais na terça-feira passada e com deputados, ontem, o chefe do Poder Executivo pode ter ao seu lado mais de duas dezenas de partidos políticos e a quase totalidade dos atuais membros da Assembleia Legislativa.

Ao Diário do Nordeste, ainda em fevereiro passado, o secretário da Casa Civil, Nelson Martins, afirmou que a coligação que dará sustentação à tentativa de reeleição do petista no pleito de outubro poderá contar com até 21 agremiações aliadas.
O MDB, do senador Eunício Oliveira, ainda é uma incógnita na coligação, visto que as principais lideranças do grupo político do qual Camilo Santana faz parte, Ciro Gomes e Cid Gomes, ambos do PDT, não querem aliança formal com a legenda.
Atualmente, além de Camilo Santana, outros quatro nomes foram lançados como pré-candidatos ao Governo do Estado. São eles: General Guilherme Theophilo, pela coligação PSDB e PROS; Ailton Lopes, que contará com as siglas PSOL e PCB; Francisco Gonzaga, do PSTU; e Hélio Gois, do PSL.
O presidente estadual do PSDB, Francini Guedes, afirmou ao Diário do Nordeste que, ao todo, a sigla tucana teria pouco mais de 10 prefeituras aliadas a uma eventual candidatura do General Guilherme Theophilo. Apesar da pouca expressividade das lideranças locais que poderão estar ao lado da candidatura tucana, Francini ironiza o quantitativo que tende a apoiar Camilo. Ele ressaltou ainda que nem todo prefeito terá capacidade de transferência de votos, visto a realidade local de cada uma das prefeituras.
Destacou ainda que, mesmo não tendo prefeituras, há opositores locais que estarão do lado do General no Interior do Estado. "Depende de cada situação. Há lugares em que oposição e situação estão com o Governo, mas há lugares em que a oposição ou a situação estão com a gente", acrescentou.
Também pré-candidato, Ailton Lopes afirmou que o PSOL não tem prefeitos aliados, mas está alinhado com os movimentos sociais em cada localidade. "A gente sabe que os prefeitos não são donos do voto do povo", disse. O PSL, de Helio Gois; e o PSTU, de Francisco Gonzaga, são legendas que também não contam com apoios de prefeitos para suas candidaturas

Nenhum comentário:

Postar um comentário