terça-feira, 3 de julho de 2018

Polícia apura segundo caso de incêndio em 14 dias, em Icó

Veículos escolares ficaram destruídos no incêndio.  (Foto: Prefeitura de Icó/Divulgação)
Foto do incendio anterior; Foto: Prefeitura de Icó/Divulgação)
Criminosos tentaram incendiar veículos do poder público pela segunda vez, em menos de 14 dias, em Icó (a cerca de 365Km de Fortaleza), ontem. A Delegacia Regional, da Polícia Civil, investiga se alguma facção criminosa é responsável por ordenar os dois casos. O alvo dos infratores, desta vez, foi o pátio da Secretaria da Saúde de Icó, na Rua São José, no Centro. Pelo menos dois homens entraram no terreno e jogaram gasolina em cerca de dez automóveis. O incêndio foi impedido pelo vigilante da Instituição, que percebeu a presença
dos suspeitos e realizou a abordagem, segundo um policial civil, que não quis se identificar. Um terceiro homem foi visto no entorno da Secretaria, dando apoio à ação e observando a possível chegada de policiais. Após inibir o crime, o vigilante acionou a PM. Três recipientes com líquidos inflamáveis foram achados próximos aos veículos.
Policiais civis da Delegacia Regional de Icó também estiveram no local, para iniciar as investigações sobre a tentativa de incêndio. Depoimentos de testemunhas e imagens de câmeras de monitoramento foram recolhidos pelos investigadores. O policial civil afirmou que as gravações não foram suficientes para a identificação precisa dos suspeitos. Ninguém foi preso, por enquanto.
Incêndio
A outra ação criminosa, ocorrida em 21 de junho último, foi consumada. Ao menos uma pessoa, ainda não identificada, incendiou quatro ônibus escolares estacionados na subestação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), na Zona Rural de Icó.
O policial ouvido pela reportagem revelou que a Polícia civil trabalha com a hipótese das duas ações envolverem os mesmos infratores, e terem sido ordenadas por uma facção

Nenhum comentário:

Postar um comentário